Pular para o conteúdo principal

João Rock terá dez horas de música em quatro palcos


Quatro palcos e mais de dez horas de música. O Festival João Rock será realizado neste sábado, dia 9, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, com 24 shows em sua grade de programação. São esperadas 60 mil pessoas de todo Brasil.

No Palco João Rock, que conta com duas estruturas para apresentações no estilo non stop, se apresentam Skank, Pitty, Gabriel O Pensador, Criolo, Supercombo, Planet Hemp, Raimundos, Cordel do Fogo Encantado e Natiruts. O Palco recebe ainda o show da campeã do Concurso de Bandas do festival, Napkin, de Joinville/SC.


No Palco Brasil, que fará uma homenagem aos 50 anos de Tropicália, passarão Os Mutantes, Tom Zé e os projetos Refavela 40 (Gilberto Gil, Anelis Assumpção, Chiara Civello, Mestrinho, Bem Gil e Moreno Veloso) e Ofertório (Caetano, Moreno, Zeca e Tom Veloso).


Com a missão de ser vitrine das bandas brasileiras que estão se destacando no rock dentro e fora do país, o Palco Fortalecendo a Cena traz a música de Kilotones, Rael e convidados, Froid, Sinara, Francisco El Hombre e Dônica.


Novidade nesta edição, o palco Red Bull Music traz a segunda fase da seletiva do projeto Red Bull Breaktime Sessions, com três bandas criadas em universidades do país: Marujos, Motriz e Enversos. No mesmo palco tem apresentação da cantora e youtuber Mari Nolasco que vai comandar o espaço com os grupos novatos.


E além de muita música, o Festival João Rock traz, em mais uma edição, o esporte como atração. O skate será destaque com a presença da tetracampeã mundial da modalidade vertical, Karen Jonz, que ao lado de Sandro Dias, o Mineirinho, hexacampeão mundial de skate, apresentará suas manobras ao público na arena de esportes radicais, em uma rampa de 4,20 metros de altura. O skatista profissional Luiz Apelão também participa do festival em uma divertida competição com skatistas convidados.

Website: https://www.joaorock.com.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pátria deseducadora

A arte popular brasileira ganha um livro

"Eu me ensinei: narrativas da criatividade popular brasileira" é ao mesmo tempo um livro de arte e um compêndio raro sobre a obra de 78 artistas autodidatas de todo o país. “Eu me ensinei sozinha”, frase cunhada por Izabel Mendes da Cunha, conhecida como Dona Izabel, representa, com clareza, a síntese da categoria que aglutina os artistas do livro. A obra será lançada no dia 7 de dezembro de 2017, às 18h30, na Livraria Martins Fontes – Avenida Paulista, 509, em São Paulo. 
Autoria e projeto editorial de Edna Matosinho de Pontes, a publicação bilíngue (português e inglês), 464 páginas, editada pela Via Impressa Edições de Arte, além de registrar a vida e obra dos artistas relacionados, traz um ensaio aprofundado sobre a questão da arte popular, de Ricardo Gomes de Lima, e texto de apresentação assinado por Fabio Magalhães. 

Com seu arsenal de conhecimento sobre essa expressão artística nacional, acumulado ao longo de 30 anos como estudiosa, colecionadora e galerista, Edna Ponte…

Juiz de direito, guitarrista. E criador de um festival internacional de música

Carlos Motta
A vida de músico não é fácil no Brasil. Da mesma forma, não é para os fracos a tarefa de promover a música num ambiente dominado por uma indústria que odeia a qualidade. Mesmo assim há pessoas que se dedicam simultaneamente à vida artística e à extenuante missão de levar cultura ao público. 

Haja fôlego, haja coragem, haja vontade.

A situação se complica ainda mais quando essa pessoa exerce uma profissão que exige uma atenção constante, quase como um sacerdócio. 

Esse é o caso o doutor José Fernando Seifarth de Freitas, juiz da Vara da Família em Piracicaba, importante cidade do interior paulista, que também é Fernando Seifarth, violonista dos mais respeitados entre o pessoal que toca o jazz manouche, ou cigano, gênero que nasceu da genialidade do belga Django Reinhardt, lá nos anos 30 do século passado e rapidamente se espalhou pelo mundo todo. 

O juiz de direito e o músico, provando que muitas vezes querer é poder, se fundiram há alguns anos para criar um dos mais interessan…