Pular para o conteúdo principal

Postagens

Dupla paraibana vai do baião ao soul em CD de estreia

A MPB ganha sotaque paraibano com o lançamento do disco "Nesse Trem", do Som D’Luna, formado pelos gêmeos Vitor e Diogo Luna. De João Pessoa, os irmãos gêmeos, que decidiram caminhar juntos pela música, lançam o seu primeiro CD gravado em estúdio, totalmente autoral, com composições que vão desde o baião ao soul/funk.

Com 11 faixas e produzido no estúdio Gota Sonora, em João Pessoa, o "Nesse Trem" carrega uma variedade de estilos diferentes, conectados por timbres, histórias, texturas e arranjos. Um disco que guarda os olhares dos gêmeos sobre a vida, sobre os amores, as paixões que os fazem vibrar e acordar dispostos, sobre enxergar com esperança cada recorte das horas.

“Esse disco é uma tentativa de escancarar uma relação entre nós e as sonoridades que nos fizeram chegar a decisão da música”, dizem. “Dormimos e acordamos pensando em dividir aquilo que amamos fazer e achamos que não tem algo que descreva melhor esse momento do que uma incessante busca de sempre fa…
Postagens recentes

Parklet musical passa por Serra Negra, Pedreira, Jaguariúna e Campinas

A primeira edição do Circuito CPFL Parklet Musical chega à sua nona e última semana. O projeto, uma parceria do Instituto CPFL com a Aurora Documenta, apresentou uma série de shows de bandas independentes em cima do 1º Parklet Móvel da América Latina, que, no fim do projeto, terá circulado por 33 cidades do interior do Estado de São Paulo – como Campinas, Águas de Lindoia, Serra Negra, Pedreira e Jaguariúna – entre 28 de fevereiro e 29 de abril de 2018.  O projeto, incentivado pelo ProAC, é uma das atrações da comemoração aos 15 anos do Instituto CPFL.

Depois da passagem por Mococa, São José do Rio Pardo, Espírito Santo do Pinhal e Águas de Lindoia na oitava semana do projeto, o circuito ruma para as cidades de Serra Negra, Pedreira, Jaguariúna e Campinas. No dia 26 de abril, quinta, às 18h30, Érico Franco se apresenta em Serra Negra, na Av. Laudo Natel, 310. Em seu repertório, há músicas de Zé Ramalho, Titãs, Raul Seixas, Alceu Valença e Ira!.

Em Pedreira, estão programados dois shows…

Espetáculo leva o "passinho" aos paulistanos

O espetáculo Favela Digital, mais recente projeto da Cia. Passinho Brazil será apresentado a partir de hoje, quinta-feira, 19 de abril, e até o domingo, dia 22, às 19h15, na Caixa Cultural São Paulo. Favela Digital tem como tema um dos principais movimentos culturais cariocas: o passinho. Estilo de dança urbano e que tem referências do break e do funk misturados com elementos tradicionais brasileiros como samba, frevo e capoeira. As apresentações em São Paulo mostrarão todo o vigor e potência da dança, que a cada ano ganha mais adeptos no país.

Dirigido pelo coreógrafo Henrique Talmah, o elenco traz dançarinos oriundos de comunidades do Rio que levam ao palco parte de suas histórias de vida para falar da dança surgida nas periferias da cidade. Durante 60 minutos a apresentação exalta a manifestação do gênero do passinho, nascido nas comunidades cariocas. O repertório conta com músicas compostas por membros da própria companhia.

Novas tecnologias como o video mapping (projeção mapeada) s…

Um passeio pelos sebos de São Paulo e Rio

A Estante Virtual, site que reúne sebos do Brasil inteiro, criou um roteiro literário pelo centro de São Paulo e do Rio de Janeiro, para incentivar as pessoas a explorar as pequenas livrarias distribuídas por essas cidades em um trajeto a pé, e ainda passar por pontos interessantes que também ficam pelas regiões do roteiro.
Em São Paulo, por exemplo, os destaques são raridades e livros esgotados da banca João Mendes à Livraria e Sebo Brandão, mas o roteiro indica, ainda, os sebos Mania de Cultura, Bela Cintra, Nova Floresta e João Bastia, além da Livraria Cultura. Quem quiser esticar o passeio pode passar pelo Sebo Desculpe a Poeira, a Casa Puebla, o Espaço Alberico Rodrigues, a Livraria Conhecer, o Sebo Mundo do Livro e o Cantinho dos Livros.

No Rio, os destaques são raridades e livros esgotados da banca Elizart Livros à Livraria Cultura, mas o roteiro indica, ainda, os sebos SeboRio, Academia do Saber Constituição, Academia do Saber Passos e Camões, Letra Viva, Solario e Berinjela. 


Circo Tihany volta ao Brasil para turnê de cinco anos

Terceiro maior circo do mundo e o maior da América Latina, o Tihany Spectacular chega ao Brasil e inicia sua turnê em Santa Catarina. Chapecó será a primeira cidade a receber a nova temporada do espetáculo “AbraKdabra”, que estreia no dia 24 de maio, com término em 24 de junho, seguindo então para Curitiba.

A turnê mais longa do Tihany no Brasil está prevista para durar até 2023. Depois de passar por Santa Catarina e Paraná, ainda em 2018, o espetáculo chegará ao Estado de São Paulo, para apresentação nas cidades de Campinas e Santos. Em 2019, a turnê continua pelos municípios de São Paulo, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto. Em 2020, a turnê contemplará o Estado de Minas Gerais passando pelas cidades de Uberlândia, Belo Horizonte, Juiz de Fora, Governador Valadares, Contagem e Uberaba.

No ano de 2021, diversos Estados receberão o circo, que passará por: Goiânia (GO), Brasília (DF), Montes Claros (MG), Vitória da Conquista (BA), Salvador (BA) e Feira de …

Hot Club de Piracicaba comemora dez anos de música e amizade

Carlos Motta
O palco do belo Teatro Erotídes de Campos, no Engenho Central, em Piracicaba, vai se iluminar neste sábado, 21 de abril, com uma constelação de músicos de primeira grandeza, que vão apresentar, a partir das 20 horas, o novo álbum do Hot Club de Piracicaba, que neste ano completa sua primeira década de existência. 

Para quem não sabe, o Hot Club de Piracicaba (HCP) não é um clube com associados, mas sim um conjunto musical, fundado em 2008 pelo juiz de Direito José Fernando Seifarth de Freitas, que tem a música por hobby, e pelos profissionais liberais Alcides Lima (Cidão) e Marcos Mônaco, respectivamente baterista e clarinetista da prestigiada banda paulistana Traditional Jazz Band Brasil.

O grupo foi formado para o tocar o “jazz manouche”, ou "cigano", aproveitando elementos do jazz tradicional e da música brasileira. Atualmente há uma infinidade de "Hot Clubs" em todos os continentes, que se dedicam a preservar o estilo criado pelo violonista belga Dja…

Viva para sempre, senhora da canção!

Carlos Motta
O Brasil ficou mais pobre, artística e culturalmente, com a morte de Dona Ivone Lara segunda-feira, 16 de abril, aos 97 anos completados três dias antes.

Escrever sobre a imensa e incomparável obra dessa extraordinária compositora e cantora é desnecessário.

Há artistas que dispensam as palavras para louvá-los - seu talento fala por si.

Dona Ivone Lara há muito tempo era uma instituição, uma frondosa e altiva árvore, generosa em frutos, saborosos e opulentos.

Em sua maravilhosa carreira, Dona Ivone Lara firmou inúmeras parcerias com outros craques, mas foi com Delcio Carvalho que trabalhou mais. Pertencem à dupla inúmeras canções que se tornaram clássicos da música popular brasileira: "Acreditar", "Sonho Meu", "Alvorecer", "Minha Verdade" e "Doces Recordações" são apenas algumas dessas pérolas.
Mestre Ariano Suassuna lembrava, sempre que podia, que outro grande brasileiro, Machado de Assis, dividia o país em dois: o real e o ofic…