sábado, 5 de agosto de 2017

Os latidos hipócritas do vira-lata


Talvez porque o Brasil não passe por nenhuma crise, esteja vivendo uma democracia plena, com suas instituições funcionando perfeitamente e a economia "bombando", o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, por meio de sua conta no Twitter, avisa: o país vai pedir a suspensão da Venezuela do Mercosul. 

O ex-guerrilheiro, motorista de Carlos Marighella, hoje fanático praticante da religião neoliberal, escreveu o seguinte: "É intolerável que nós tenhamos no continente sul-americano uma ditadura. Houve uma ruptura da ordem democrática na Venezuela. E, por consequência, o Brasil vai propor que ela seja suspensa do Mercosul até que a democracia volte."


Os chanceleres do Mercosul, bloco formado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, se reunuem neste sábado para tomar uma decisão definitiva sobre a situação da Venezuela com base no Protocolo de Ushuaia, que inclui uma cláusula democrática que pode levar à suspensão política do país no bloco. Atualmente, o Brasil é presidente pró-tempore do bloco.

Em comunicado à imprensa, o Itamaraty informou que os chanceleres deverão avaliar a ausência de medidas concretas para a retomada da normalidade democrática por parte do governo venezuelano, sua recusa a participar da reunião de consultas e o agravamento da situação na Venezuela.

Haja hipocrisia: um país governado por um bando de corruptos, que chegaram ao poder por meio de um golpe, quer dar lições ao seu vizinho, que acaba de promover um eleição para formar uma assembleia constituinte.

Haja vira-latismo: um país que até outro dia era protagonista dos mais importantes fóruns internacionais hoje se curva aos interesses americanos, tal qual no tempo em que o seu embaixador tinha de tirar o sapato no aeroporto e permitia, docilmente, ser revistado para poder entrar na "Terra da Liberdade". (Carlos Motta)

2 comentários:

  1. Pode ser que eu me engane. Mas o mais provavel, é que a Venezuela mande a Diplomacia Brasileira tomar no cu. Pode sté ser que não. Mas que o risco é alto....ahhhh, isso é!!!!

    ResponderExcluir
  2. Se existisse um troféu cara de pau, com certeza já teríamos o ganhador.

    ResponderExcluir