terça-feira, 13 de junho de 2017

Comércio tem péssimo Dia dos Namorados


As vendas parceladas no Dia dos Namorados deste ano caíram 9,61% na comparação com o ano passado, indicam dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). As vendas vêm caindo já há algum tempo: -15,23% (2016), -7,82% (2015), -8,63% (2014), +7,72% (2013), +9,08% (2012), +10,80% (2011) e +7,23% (2010). 

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o resultado demonstra que a aguardada recuperação das vendas no varejo deverá ser, novamente, adiada. “Embora os juros estejam diminuindo e a inflação em patamar abaixo da meta, o comércio só deverá sentir os efeitos positivos do fim da recessão quando a recuperação econômica se refletir em aumento da renda e da empregabilidade, fato que ainda não aconteceu”, diz. 

Segundo o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, o comprometimento da renda e a menor oferta de crédito forçou o brasileiro a comprar presentes à vista. “Os consumidores estão mais preocupados em não comprometer o próprio orçamento com compras parceladas, por isso optaram por presentes mais baratos e geralmente pagos à vista”, explica. 

Uma pesquisa do SPC Brasil e da CNDL já apontava que o pagamento em dinheiro seria utilizado por 69% dos compradores, com ticket médio de R$ 124,00. Roupas (30%), perfumes e cosméticos  (18%), calçados (11%), acessórios como cinto, óculos e bolsas (9%), flores (7%), chocolates (5%), jantares (4%) e smartphones (3%) lideraram a lista de presentes mais procurados.

Um comentário:

  1. Quem sabe no "Dia dos Desempregados" as coisas melhorem. Precisamos manter a "fé e a esperança", e acreditar no nosso Presidente, batalhador incansável pela alegria do povo brasileiro.
    As nossas sólidas instituições batalham incansávelmente para que as rosas nunca faltem aos enamorados, mesmo desempregados, sem aposentadoria e sem assistência médica. O amor supera tudo! Quem sabe um dia ainda acho uma dessas malas recheadas que voam nos aviões, que podem despencar la de cima e cair bem no meio dos meus cornos, e me fazer rico e feliz para sempre. O amor sempre me inspira, como vocês podem constatar. E podem me mandar tomar no cu à vontade, que nada me abalará.

    ResponderExcluir