quinta-feira, 1 de junho de 2017

A modinha das diretas já


O jornalista Mario Rocha, num texto curto e preciso, publicado no Facebook, alerta para a disseminação de uma nova moda, adotada por parte da sociedade brasileira, de apoiar o movimento pelas eleições diretas.

Esse tipo de manifestação, endossada por pessoas que pouco fizeram contra ou até mesmo apoiaram o golpe que tirou Dilma Rousseff, eleita com 54 milhões de votos, da Presidência da República, vem crescendo e está até mesmo influenciando a organização de atos de repúdio ao governo ilegítimo e pela realização das diretas, como o marcado para este domingo, em São Paulo - os organizadores não querem a participação de partidos políticos, sindicatos e organizações de classe.

É uma atitude que não reforça, mas apenas divide os esforços, gigantescos, de devolver a democracia ao país. 

O texto do jornalista resume a situação:


A modinha agora é criticar o Temer, defender a democracia, apoiar as diretas já. 

A modinha invade colunas de jornais e posts nas redes sociais escritos pelos moderninhos que se calaram diante do golpe que depôs a Dilma, que se ausentaram das discussões acerca das políticas de inclusão dos governos Lula/Dilma, que se omitiram frente aos abusos de autoridade do Moro, que não se importaram com o desmanche da Petrobras e as demissões nas indústrias do petróleo, da construção civil, do setor naval, que namoraram o neoliberalismo tucano. 

A modinha agora é querer ficar de bem com quem esqueceu o que vocês fizeram - ou deixaram de fazer - no verão passado. 

Essa pseudo intelligentsia pequeno burguesa me causa engulhos.

Os comentários de seus amigos/leitores, endossam o que ele escreveu:

- 14 milhões de desempregados e muitos milhares de pequenos negócios fechados é o saldo dessa modinha.

- Concordo!!! 

- Nossa, que raiva que eu tenho dessa gente moderna, sério. Ainda mais porque alguns ainda se atrevem a se qualificar como de esquerda sem nunca na vida terem usado as palavras "trabalhador" e "patrão". Não consigo expressar a minha raiva.

- Governo americano com times de advogados dentro da Petrobrás e da JBS é o saldo real dessa zorra. O resto é detalhe. O objetivo principal foi atingido. Em tudo e por tudo, o Brasil 2017 repete o Brasil do século XIX quando Delmiro Gouveia foi assassina...

- E voltaram com o mantra tosco de 2013: "sem partido" para entregar o movimento de bandeja para a direita!

- Não esquecemos e nunca esqueceremos do que eles fizeram......e enquanto eles insistem em chamar de impeachment....nós vamos escrever na história que o Brasil sofreu o seu mais duro golpe ...até 2016

- Estou puto com tudo isso. De saco estourado. E agora a volta desse discurso de "sem partido" em uma ação com objetivo claro de banir partidos, sindicatos e movimentos sociais de eventos "moderninhos" que agora descobrem a democracia. Quero que essa gen...

- Nunca será esquecido o que fizeram no verão passado... gerações sem futuro vão cobrar.

Um comentário:

  1. Me lembrei de uma manchete do Pasquim, ha mais de 40 anos atras: "A babaquice continua." Não é que continua?

    ResponderExcluir