segunda-feira, 3 de abril de 2017

Reforma trabalhista provoca mais desemprego


Artigo dos pesquisadores Dragos Adascalitei e Clemente Pignatti Morano, publicado no IZA Journal of Labor Policy, aponta que medidas de desregulamentação do mercado de trabalho aumentam a taxa de desemprego no curto prazo quando aprovadas em momento de crise. 

Em momentos de estabilidade econômica, no entanto, a implementação de reformas de desregulamentação do mercado de trabalho não tem efeito estatisticamente significante na taxa de desemprego.


O artigo utiliza dados de 110 países desenvolvidos e em desenvolvimento entre 2008 e 2014 e defende que a prevalência de desemprego alto e crescente afeta positivamente a probabilidade de desregulamentar as leis trabalhistas.

Os resultados do artigo podem ajudar na compreensão das medidas propostas pelo governo Temer, na medida em que apontam que reformas trabalhistas no sentido de flexibilizar ou desregulamentar as relações de trabalho (como a terceirização), se realizadas em momento de crise econômica como a que vivemos, podem aumentar o desemprego no curto prazo, retroalimentando a depressão econômica em que o país se encontra. (Ana Luíza Matos de Oliveira, economista/Fundação Perseu Abramo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário