quarta-feira, 19 de abril de 2017

Lula vencedor; Lula perdedor: qual pesquisa está certa?


Duas pesquisas divulgadas nestes dias mostram um cenário totalmente diverso para a eleição presidencial de 2018 e especificamente para o ex-presidente Lula.

Numa, feita pelo instituto Vox Populi, Lula aparece como favorito absoluto, com chances reais de liquidar a fatura já no primeiro turno.

Noutra, de responsabilidade do site Poder 360, Lula também está na frente, mas com uma rejeição que impossibilita a sua vitória num segundo turno. Nesse levantamento, as novidades são os números expressivos de intenção de voto nos fascistas Bolsonaro e Doria.

Numa situação dessas, a pergunta é inevitável: qual das pesquisas reflete com mais exatidão o sentimento do eleitor hoje?


Na verdade, qualquer resposta que se dê é a certa.

Pesquisas não são, como pretendem serem vistas, científicas, ou seja, não são exatas, pois têm componentes subjetivos que podem induzir a uma ou outra resposta.

No geral, elas acertam no atacado, mas muitas vezes erram feio no varejo.

Essas duas, por exemplo, são coincidentes quando apontam Lula em primeiro lugar, o que indica, que, se a eleição fosse hoje, o ex-presidente seria o candidato mais votado. Mas essa é a única certeza. No resto, os dois levantamentos são divergentes.

Outra verdade é que, apesar do bombardeio midiático que sofre, Lula possui um eleitorado fiel, que lhe dá, no mínimo, cerca de 20% dos votos - é com essa porcentagem que ele inicia a sua corrida pela presidência.

Historicamente, a esquerda - e mais especificamente, o PT - tem cerca de 30% dos votos, a direita raivosa antiesquerda (e anti-PT), outros 30%, e o restante dos eleitores vão de um lado para outro, dependendo de uma série de fatores.

Lula, portanto, é um candidato forte sob qualquer condição. 

Mas como, provavelmente, será impedido de concorrer, já que os lava-jatos vão se encarregar de condená-lo por qualquer coisa, o campo progressista deveria preparar com urgência um plano B, uma candidatura capaz de unir todos os que desejam ver o Brasil retomar o caminho da democracia. 

Uma missão difícil, mas não impossível. (Carlos Motta)

Um comentário:

  1. Tá correto Motta. Porem uma coisa de politica aprendi na minha vida. Os ladrões estão sempre na tocaia. A cada oportunidade atacam com desculpas esfarrapadas. Porém o Povo Brasileiro não arreda pé de suas convicções. A midia pensa que embroma o Povo. Não. Não engana. A luta tem avanços e retrocessos, até a vitória final.

    ResponderExcluir