quinta-feira, 20 de abril de 2017

Explode número de ações por falta de pagamento de aluguel



A vida não está fácil no Brasil Novo, esse que prometia um paraíso de leite e mel para seus habitantes: em março foram registradas 1.836 ações judiciais por falta de pagamento de aluguel, 50% a mais quando comparado ao mesmo período do ano passado, que registrou 1.228 ações.  

A comparação de março deste ano com fevereiro também mostra um aumento de 33% no número de processos: em fevereiro foram movidas 1.377 ações. 

Os números são do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), monitorados pela AABIC- Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo.


A soma de todos os tipos de ações locatícias atingiu 2.056 em março, que em comparação ao mesmo período de 2016 (de 1.362 ações), representou aumento de 51%.

Na comparação com fevereiro, o aumento foi de 31%.

Das 2.056 ações movidas em março, 89% foram por falta de pagamento de aluguel. As ações ordinárias somaram 3,89%. E as ações renovatórias e consignatórias, somaram 5,98% e 0,83% das ações.

Já as ações de cobrança de condomínios por falta de pagamento atingiram o número de 1.177 em março, aumento de 121% se comparado ao mesmo período do ano anterior (533 ações). 

Em comparação com  fevereiro a variação foi de 117%.

Um comentário:

  1. Enquanto isso, os rentistas nadam de braçada.

    ResponderExcluir