sexta-feira, 3 de março de 2017

Golpe já extinguiu 3 milhões de empregos formais


Novos números oficiais da tragédia que se abateu no Brasil com o golpe de Estado que trocou o governo de Dilma Rousseff por um bando de cleptocratas foram divulgados hoje. E são assustadores: segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, foram fechados mais 40.864 postos formais de trabalho em janeiro. O número leva em conta a diferença entre admissões e demissões.


A última vez em que o Caged registrou saldo positivo foi em março de 2015, quando 19,2 mil vagas haviam sido criadas. Nos 12 meses encerrados em janeiro, o país acumula o fechamento de 1,28 milhão de postos formais de trabalho. Em 2016, o país extinguiu 1,32 milhão de vagas com carteira assinada, e em 2015, 1,54 milhão.

Na divisão por setores da economia, o comércio foi o que mais demitiu em janeiro, com 60.075 vagas encerradas. Na sequência, os setores de serviços, com 9.525 postos extintos, e a construção civil, com 775 empregos a menos. A indústria extrativa mineral fechou 59 vagas em janeiro.

Na comparação por regiões, o Nordeste liderou as demissões, com extinção de 40.803 postos de trabalho em janeiro. Em seguida, vêm as regiões Sudeste (-30.388 vagas) e Norte (-6.835). 

Um comentário:

  1. Nem nos piores filmes de Arnold Schwarzenegger, se viu tanto extermínio. A alma dos golpistas pecadores tá pesada! E não adianta fugir do castigo.

    ResponderExcluir