quarta-feira, 1 de março de 2017

Destino de Lula será conhecido em breve


É fato que o ano, no Brasil, começa depois do carnaval.

Por isso, não será surpresa se, em poucos dias, surgirem novidades dos lava-jatos, principalmente a respeito do ex-presidente Lula.

Afinal, o tempo, daqui em diante, será o elemento mais importante da peça jurídica - ou teatral ? - montada para apurar crimes diversos do político mais popular da história brasileira.


Como todos sabem, o golpe que defenestrou a presidenta Dilma do Palácio do Planalto não estará concluído antes da destruição do precário Estado de bem-estar social montado pelos trabalhistas, da entrega das riquezas nacionais para o capital estrangeiro, e do aniquilamento das forças de esquerda, notadamente do seu mais notório representante, o ex-presidente Lula.

As eleições de 2018 se aproximam celeremente.

O favoritismo de Lula se acentua a cada pesquisa de opinião pública divulgada.

A sua condenação pelos lava-jatos, apenas por esses motivos, é urgente, haja ou não as mais precárias provas dos crimes de que é acusado.

Lula vai ser condenado, não há outra hipótese para os golpistas.

O rito processual é tão somente um espetáculo mambembe para mascarar uma farsa criminosa.

A única dúvida é se ele vai cumprir sua pena preso ou em liberdade.

Os lava-jatos devem, neste momento, estar pesando os prós e os contras de cada situação.

Uma prova de que Lula não é José Dirceu foi a repercussão interna e externa de seu sequestro para depor no Aeroporto de Congonhas.

Preso, Lula será rapidamente convertido num mártir.

Solto, ganha com folga a eleição presidencial.

Os golpistas estão com a faca e o queijo na mão.

Mas não sabem o que fazer com eles. (Carlos Motta)

Um comentário:

  1. "Os golpistas estão com a faca e o queijo na mão.
    Mas não sabem o que fazer com eles." Teve uma modêlo na televisão, que deu uma sugestão. É aquela mesmo, toda pintada de verde e amarelo. Bem, com relação a faca, tenho minhas dúvidas. Mas o queijo vai mole, mole. É só um pouco de boa vontade, e dar uma disfarçada: "gente, o queijo sumiu, e agora?

    ResponderExcluir