sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Relator da reforma da Previdência tem caso de amor com bancos


O relator da Reforma da Previdência (PEC 287/16), deputado Arthur Maia (PPS-BA), recebeu doações de campanha dos bancos Itaú, Santander, Safra e Bradesco, que ganhariam muito com a abertura de espaço para a previdência privada. 

Maia também defendeu no Congresso que regime da Previdência só seja diferenciado para mulheres casadas ou mães. Pesquisas, no entanto, mostram que na média todas as mulheres brasileiras são sobrecarregadas com trabalho doméstico, gastando mais que o dobro de horas semanais que homens com afazeres domésticos, não somente as mães ou mulheres casadas. 

Maia foi relator do projeto da terceirização (PL 4.330/04), ajudou a aprovar o congelamento de gastos (PEC 241/16), a manutenção do fator previdenciário (MP 475/09), a quebra do monopólio na exploração do pré-sal pela Petrobras (PL 4.567/16), a Desvinculação das Receitas da União (PEC 87/15) e a transformação das empresas públicas em sociedades anônimas (PL 4.918/16).

Nesta semana, mais uma organização se manifestou por meio de nota contra a reforma da Previdência, a Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep). (Ana Luíza Matos de Oliveira, economista/Fundação Perseu Abramo)

Um comentário: