sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Faturamento da indústria despenca


A indústria brasileira registrou queda de 9,9% no faturamento real em novembro, na comparação com o mesmo mês de 2015, e recuo de 5,5% nas horas trabalhadas na mesma comparação, segundo informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI). 


Na comparação com outubro, houve aumento de 4,5% no faturamento e de 0,7% nas horas trabalhadas, algo perfeitamente normal e que não merece fogos de artifício, devido às encomendas de fim de ano.

Os indicadores relativos ao mercado de trabalho também são de arrancar os cabelos: o emprego recuou 0,3% na comparação com outubro, enquanto a massa salarial real caiu 2,1%, e o rendimento médio real, 1,5% para o mesmo período. A utilização da capacidade instalada ficou em 76,6%, apenas 0,1 ponto percentual acima do piso da série histórica.

Para a CNI, os números de novembro não indicam recuperação da atividade industrial. A entidade destacou que “a comparação anual dos indicadores continua a mostrar quedas expressivas”.

Logo, logo, os empresários, que tanto contribuíram para o golpe contra a presidenta Dilma, estarão gritando "fora, Temer".

Um comentário:

  1. Homenagem a Vicente Celestino:
    Tornei-me um ébrio e na bebida busco esquecer
    Aquela ingrata que eu amava e que me abandonou.
    Apedrejado pelas ruas vivo a sofrer.
    Não tenho lar e nem parentes, tudo terminou...
    Só nas tabernas é que encontro meu abrigo.
    Cada colega de infortúnio é um grande amigo,
    Que embora tenham, como eu, seus sofrimentos,
    Me aconselham e aliviam o meu tormento.
    Já fui feliz e recebido com nobreza. Até
    Nadava em ouro e tinha alcova de cetim
    E a cada passo um grande amigo que depunha fé,
    E nos parentes... confiava, sim!
    E hoje ao ver-me na miséria tudo vejo.....

    ResponderExcluir