segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Brasileiro se endivida para pagar dívidas

O dinheiro está acabando e o brasileiro tem de apelar para empréstimos a fim de pagar suas dívidas. Segundo o Serasa Experian, a demanda dos consumidores por crédito cresceu 3,7% em 2016 na comparação com 2015, e a análise dos números das vendas no varejo indica que os empréstimos contraídos ao longo do ano foram mais dirigidos ao pagamento de dívidas anteriores do que para o consumo ou investimento.

O aumento da procura por financiamentos foi mais alto na faixa de renda mensal de R$ 1 mil a R$ 2 mil, que registrou expansão de 4,3%. Entre os que ganham de R$ 500 a R$ 1 mil houve crescimento de 3,7%. Na faixa de R$ 5 mil a R$ 10 mil a alta ficou em 4,1%. Para os que recebem acima de R$ 10 mil foi verificada uma expansão de 3,6%.

Na análise por região, o Sul foi onde a demanda por crédito mais avançou (7,2%). No Centro-Oeste a expansão ficou em 5,1%, no Sudeste em 3,7%, e no Nordeste em 1,7%. Na Região Norte foi registrada queda de 2,6% na procura por empréstimos ao longo de 2016.

2 comentários:

  1. Enquanto o trabalhador se enrola na famosa bola de neve, mesóclise e suas formigas carregadeiras, vão cumprindo seu papel de manter os trabalhistas fora do poder. A mediocridade tupiniquim agradece penhoradamente.

    ResponderExcluir
  2. Dia desses tive um sonho, em que uma multidão se concentrava na cabeceira da "ponte para o futuro", tendo mesóclise a frente para inauguração. Só que do outro lado da ponte, encontrava-se nada mais nada menos que o capeta em pessoa, com seu tridente, a gritar: "podem vir, podem vir". E a multidão gritava: "vai mesóclise, inaugura". No que êle respondia irritado: " é ruim heim". Esses meus sonhos são uma merda: o cara não foi.

    ResponderExcluir