terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Voar é para os ricos


O governo do Brasil Novo está à toda em sua patriótica missão de colocar o zé povinho em seu devido lugar.

Onde já se viu, por exemplo, pobre querer viajar de avião?

Felizmente, tudo está voltando ao que era antes de os petralhas arruinarem este lindo, pacífico e progressista país.

A Gol Linhas Aéreas, maior grupo brasileiro de serviços de transporte aéreo e viagens, acaba de divulgar seus resultados de novembro, muito animadores para quem apoia incondicionalmente o extenuante trabalho a que se propôs o Dr. Mesóclise.

Alguns destaques do relatória da companhia:


O volume de decolagens no sistema total reduziu-se 19,4% e o total de assentos disponibilizados ao mercado recuou 19,0% no mês de novembro. No acumulado de 2016, o volume de decolagens e o total de assentos decresceram 17,0% e 16,7%, respectivamente.

A oferta no mercado doméstico reduziu-se 4,9% em novembro comparado ao mesmo período de 2015. No acumulado do ano até novembro, a capacidade reduziu 5,4% frente aos 11 primeiros meses de 2015.


A oferta e a demanda da Gol no mercado internacional em novembro de 2016 reduziram-se 17,0% e 9,9%, respectivamente, levando a taxa de ocupação para 75,9%, aumento de 6,0 p.p. em relação ao mesmo período de 2015. No acumulado do ano, a oferta apresentou queda de 17,6%, enquanto que a demanda recuou 14,2%, o que resultou em uma taxa de ocupação 3,0 p.p superior e registrando 74,6%.

Um comentário:

  1. Na minha opinião, a culpa é do marketing cafona :"ponte para o futuro". O governo precisa inventar uma coisa mais descolada tipo: "passarela para gloria e o explendor". Assim talvez nossos empreendedores se animem, e abram mais saunas gay e animem a economia. É preciso sensibilidade, para perceber o recado da fiesp: "os coxinhas não querem mais ser coxinhas.Querem sair do armário e ser patinhos amarelinhos. Que lindoooooo!!!!

    ResponderExcluir