segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

A era dos pacotes econômicos está de volta. Agora vai...

Os mais novos certamente não se lembram da era dos pacotes econômicos, a mais cabal demonstração da burrice dos governantes brasileiros.

Ela durou de Sarney, logo depois da democratização, até o segundo (des) governo FHC.

O mais lembrado de todos os planos - duas dezenas, três, é difícil lembrar - foi o de Collor, aquele que bloqueou os depósitos bancários, inclusive a poupança, e que chocou o país.

Todos esses pacotes, invariavelmente, foram um fracasso rotundo.

Serviram apenas para bagunçar ainda mais o cenário econômico e social do país.


O fim da infame era dos pacotes se deu com a eleição de Lula.

Dilma seguiu seu antecessor e deixou de lado essa possibilidade.

Mas os governos trabalhistas são passado. 

O Brasil está agora sob o comando de um bando de corruptos golpistas, cuja único propósito é assaltar os cofres públicos, desmontar o incipiente Estado de bem-estar social montado no país e entregar a sua riqueza para os endinheirados - daqui e de fora - de sempre.

Com a economia derretendo na mesma velocidade que seu governo se desmoraliza, os golpistas ressuscitam essa palavra maldita, pacote, e anunciam, como se tivessem entrado numa máquina do tempo e voltado aos anos 80 do século passado, que assim que o Dr. Mesóclise assinar o conjunto de medidas, tudo se transformará, nesta terra, em rios de felicidade.

Quando um governo age assim é porque já não sabe mais o que fazer, está no fim. 

Soluções mágica só existem nas mentes infantis ou nos folhetins de quinta categoria, aqueles cujos autores se perderam tanto na trama que não sabem mais como concluí-la.

É o que se vê agora nesta terra. (Carlos Motta)

Um comentário:

  1. Nas noticias que se leem das delações, conclui-se que a Presidente Dilma foi deposta por uma quadrilha. "Não fica um meu irmão". Conclusão: dessa gente só podemos esperar ôvo podre.Enquanto estiverem no poder, é bla bla bla sem fim pra esconder suas péssimas intenções. Ou será que alguem acredita, em alguma coisa que essa gente fala e promete?

    ResponderExcluir