segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Rumo à greve geral

As centrais sindicais, ainda timidamente, começam a se mobilizar contra as medidas do governo golpista contra os trabalhadores. Elas estão definindo um calendário de lutas, que começa hoje, quando haverá uma manifestação, em Brasília, em repúdio à PEC 241.

No dia 11 de novembro, haverá o “Dia Nacional de Greve e Paralisação”, que chamará a atenção do país para os riscos que corre a classe trabalhadora com o avanço das reformas da Previdência e trabalhista no Congresso.

Depois, as centrais sindicais voltarão a se reunir para definir os detalhes sobre os atos do dia 25 de novembro.  Porém, segundo explica Vagner Freitas, presidente da CUT, o que não muda são os propósitos finais da agenda de lutas: “Será uma jornada de acúmulo de forças, estaremos nas ruas dias 11 e 25 para que os governantes entendam que não podem retirar os direitos da classe trabalhadora.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário