domingo, 23 de outubro de 2016

O futuro: vários meses de baixa atividade econômica

Conclusão do Boletim de Análise de Conjuntura Economia 8, da Fundação Perseu Abramo, nada favoráveis à recuperação econômica no Brasil Novo:

"Apesar da queda da inflação, as variáveis que poderiam ajudar a construir um cenário de retomada da atividade não se confirmaram. A produção industrial caiu em agosto, com indicadores antecedentes pouco animadores para o mês de setembro. O setor externo segue no positivo, mas o ritmo de crescimento das exportações parece estar passando por uma desaceleração, graças à recente valorização cambial. Por fim, os indicadores de crédito e emprego disponíveis não apontam para uma recuperação do mercado interno, assim como os dados sobre investimentos públicos não ajudam aqueles que defendem que “o pior já passou”.

A boa notícia do mês fica por conta da desaceleração da inflação, que pode levar o Comitê de Política Monetária (Copom) a iniciar um ciclo de queda na taxa de juros já em sua próxima reunião. A queda dos juros, no entanto, leva um tempo prolongado para fazer efeito na atividade econômica, em particular se for feita de maneira gradual, como deve ser a escolha do atual Banco Central. Dessa forma, podemos esperar por vários meses de baixa atividade, alto desemprego e queda da renda salarial nos próximos tempos."

Um comentário:

  1. O Kaiser, Herr Temer irá nos tirar dessa embrulhada. Podemos confiar(desconfiando, claro, que ninguem é besta)que a ponte para o futuro, em breve irá funcionar. Antes que me esqueça, vão jogar ovo na vóvózinha.

    ResponderExcluir