sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Inflação em baixa, recessão em alta

O governo golpista comemora a prévia da inflação oficial de outubro, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que ficou em 0,19%, menor que a registrada em setembro (0,23%), e a mais baixa desde outubro de 2009 (0,18%). 

No ano, o IPCA-15 acumula 6,11%, abaixo dos 8,49% registrados no mesmo período de 2015. Em 12 meses, o acumulado chega a 8,27%, abaixo dos 8,78% dos 12 meses imediatamente anteriores.

Essa pode parecer uma boa notícia, mas devagar com o andor. 


Todo mundo já sabia que a inflação, alta no fim do ano passado e início deste, iria recuar, depois de passado o efeito da liberação dos preços administrados, que estavam represados.

E também que, numa hora ou outra, os altíssimos juros iriam fazer efeito sobre a chamada inflação de demanda: afinal, nos dias de hoje, quem é louco para contrair um empréstimo?

Fora isso, inflação baixa num cenário de recessão e desemprego alto, definitivamente, não é algo para se comemorar: indica uma economia doente, com mínima capacidade para se recuperar. (Carlos Motta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário