sábado, 9 de julho de 2016

Palmas para Andrade, da CNI

O povo brasileiro deveria dar os parabéns ao presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), um certo Robson Andrade, pois finalmente alguém teve coragem de dizer o que realmente querem os nossos empresários, que valentemente estiveram na linha de frente do golpe de Estado.

Ao externar o desejo da entidade de estender a carga horária de trabalho semanal para 80 horas (!!!), Andrade prestou um serviço inestimável à nação: agora todos finalmente sabemos, sem nenhum retoque, o que pensam, o que são e o que move o empresário brasileiro.

Andrade é o retrato acabado, finamente executado, do empresário brasileiro, esse ser que vive o pré-capitalismo.

Palmas, para ele, portanto.

Resta agora saber qual será a reação da sociedade brasileira, ou ao menos a porção dela que tem dois neurônios, a essa proposta indecente - mais uma entre várias das lideranças deste Brasil Novo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário