quarta-feira, 6 de julho de 2016

"Empresas dão emprego." Esse Temer é um gênio!

Um primor o press release da Presidência da República sobre a inauguração de uma fábrica de celulose no Paraná.

Destaco um trecho da obra:

"O presidente apontou que a geração de empregos é uma importante função social exercida pela iniciativa privada. 'Quando eu verifico esse empreendimento, eu vejo obediência extraordinária ao texto da Constituição brasileira, porque eu vejo que aqui não se preocuparam apenas em erguer o empreendimento. Preocuparam-se em dar emprego e com o social'. E lembrou que o empreendimento gerará tributos, o que se traduzirá em desenvolvimento para a região."

O nosso vice-presidente em exercício, o fabuloso Dr. Mesóclise, não é mesmo um gênio?

Se não fosse por ele nunca saberíamos, por exemplo, que uma empresa para funcionar depende do trabalho de ... seres humanos!

E mais: uma empresa gera empregos!

E tributos!

Sinceramente, dá vergonha ler um troço desses - vergonha de saber que o Dr. Mesóclise é o que é, ocupa o cargo que ocupa, e que tem gente que divulga esse besteirol.

Segue a íntegra do release - último parágrafo foi publicado assim mesmo, todo empastelado, no site da "Presidência"....


Temer: “Um país forte é um país amparado pela atuação da iniciativa privada”

O empreendimento está gerando 1.500 novos empregos diretos e indiretos. O maior investimento privado da história no Paraná

Ao participar da inauguração da nova unidade fabril da Klabin, nesta terça-feira (28) em Ortigueiras (PR), o presidente em exercício Michel Temer ressaltou o papel fundamental que a iniciativa privada exerce para o crescimento do país. “Eu tenho dito com frequência que a iniciativa privada é quem ajuda o Estado a crescer. Um país forte é um país amparado pela atuação da iniciativa privada”, afirmou.

O empreendimento custou R$ 8,5 bilhões, representa o maior investimento privado da história no Paraná e está gerando 1.500 novos empregos diretos e indiretos. O empreendimento teve apoio do governo federal por meio de financiamento pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O presidente apontou que a geração de empregos é uma importante função social exercida pela iniciativa privada. “Quando eu verifico esse empreendimento, eu vejo obediência extraordinária ao texto da Constituição brasileira, porque eu vejo que aqui não se preocuparam apenas em erguer o empreendimento. Preocuparam-se em dar emprego e com o social”. E lembrou que o empreendimento gerará tributos, o que se traduzirá em desenvolvimento para a região.

E falando sobre um “movimento de pacificação nacional”, Temer disse que é necessário reunificar o pensamento nacional para que todos se empenhem, aconteceu com iniciativa privada e trabalhadores no caso da nova fábrica, para o crescimento do país. E concluiu: “O Brasil não é apenas um país do futuro. O Brasil é um país do presente, um país que cresce neste momento com este grande empreendimento e que outros seguramente nascerão”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário