segunda-feira, 13 de junho de 2016

Eles têm medo até da TV Brasil

A última do governo do dr. Mesóclise, externada por um de seus asseclas, é acabar com a Empresa Brasileira de Comunicação, a EBC, que mantém a Agência Brasil, serviço noticioso gratuito, e a TV Brasil, entre outros produtos de extrema importância para a consolidação da incipiente democracia brasileira - se é que haja alguma coisa parecida com isso hoje em dia...

O dr. Mesóclise bem que tentou levar o golpe que aplicou no governo trabalhista na EBC, nomeando para o seu comando, à revelia da legislação, um daqueles jornalistas que aceitam fazer qualquer trabalho sujo - no caso, submeter a EBC aos interesses da quadrilha que tomou conta dos negócios do Executivo central.

Não deu certo.

O antigo presidente, por força de decisão judicial, voltou ao seu cargo.

Agora, sem ter opção, os golpistas falam abertamente em extinguir a EBC.

Alegam que, num momento de crise econômica, a empresa é um sorvedouro de dinheiro público e seus resultados - leia-se audiência - são pífios.

Tudo mentira. 

O gasto com a EBC é ridículo pela necessidade de o Brasil ter um canal de contraponto à propaganda ideológica que os meios de comunicação comerciais despejam 24 horas por dia, sete dias por semana, na sociedade.

Qualquer país civilizado tem de ter uma televisão pública que ofereça uma programação de qualidade, sem estar contaminada pelo lixo expelido pelas Globos da vida.

De duas, uma: ou essa gente é muito, mas muito burra, ao ponto de não saber qual é a função de uma televisão pública, ou é muito, mas muito, safada.

Seja qual for a alternativa, fica a impressão de que eles são tão frágeis, tão fracos, tão inconsistentes, tão ineptos e incompetentes, que até uma TV Brasil, traço de audiência, os incomoda.  (Carlos Motta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário