sexta-feira, 3 de junho de 2016

Balança comercial tem o melhor mês de maio desde 1989

Em maio, a balança comercial apresentou superávit de US$ 6,437 bilhões, o melhor saldo para o mês na série histórica, que teve início em 1989. As exportações alcançaram US$ 17,571 bilhões e as importações, US$ 11,134 bilhões. O recorde anterior para este mês havia sido registrado em 2008, quando o superávit alcançou US$ 4,1 bilhões.

Uma análise do valor acumulado de janeiro até maio de 2016 mostra um superávit comercial de US$ 19,681 bilhões, outro recorde da série histórica. Tal resultado foi igual a de todo o ano de 2015. No período, as exportações totalizaram US$ 73,513 bilhões e as importações registraram US$ 53,832 bilhões.

A apreciação do dólar e a retração da atividade econômica foram fatores-chave para tal resultado, oriundo particularmente das importações. No que se refere às exportações é importante qualificar que o Real depreciado em relação ao dólar não foi capaz de aumentar as receitas das exportações. Na realidade, o que houve foi um aumento das exportações em termos de volume, com um crescimento de 15,8% no ano. 

Embora ainda muito cedo para tecer conclusões, é importante destacar que dada a atual conjuntura, as exportações tendem a ser a única fonte de dinamismo potencial no curto prazo. Assim, caso o aumento em volume das exportações se configure como aumento das receitas com exportações nos meses subsequentes, pode passar a ocorrer um maior dinamismo da economia brasileira. (Igor Rocha, Fundação Perseu Abramo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário