sexta-feira, 6 de maio de 2016

Partidos, bandos e democracia

Uma democracia forte passa por um sistema partidário de cores bem definidas: esquerda, centro-esquerda, centro-direita, direita, com algumas poucas variações.

No Brasil, porém, tirando alguns micropartidos, o que se vê é uma salada indigesta, temperada pelo mais escrachado fisiologismo, oportunismo e carreirismo.

Mesmo o PT, que tantas esperanças deu para o povo brasileiro, em seus primórdios, abrigou - e ainda abriga - uma dose insuportável de trambiqueiros, amadores e profissionais.

Foi o preço que a agremiação pagou pelo seu crescimento num solo contaminado pelos mais infectos organismos.

O resultado desse uso indiscriminado dos partidos políticos como balcão de negócios se vê claramente agora, com o país convulsionado e à mercê de verdadeiras quadrilhas de bandidos especializados nos mais diversos tipos de golpes.

Não há projeto de democracia que resista a isso.  (Carlos Motta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário