terça-feira, 24 de maio de 2016

O interino confessa: está acostumado com bandidos

Muito interessante a "weltanschauung" do presidente interino.

Segundo afirmou aos companheiros de aventura, foi secretário de Segurança Pública em São Paulo duas vezes e, portanto, está acostumado a tratar com bandidos.

Isso, de acordo com a sua lógica, o credencia a ocupar a Presidência da República.

A declaração do interino pode ser interpretada de duas formas:

1) Ele se considera cercado de bandidos e, como tem experiência no convívio com essa espécie, sabe sair de situações embaraçosas;

2) Ele acredita que os negócios presidenciais são feitos por bandidos.

Há uma terceira interpretação para tão curiosa visão de mundo: o interino se acha o único puro entre os seus parceiros.

A corroborar essa tese, há outra afirmação feita por ele na mesma ocasião em que declarou não temer a convivência com bandidos: para o interino, a sua "missão" (ocupar a Presidência da República sem ter tido um voto sequer na eleição) foi-lhe dada por Deus.

Oremos, pois.  (Carlos Motta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário