domingo, 15 de maio de 2016

O futuro do Brasil Novo: ser colônia dos EUA

A escolha de José Serra para o cargo de ministro das Relações Exteriores não poderia ter sido melhor para os interesses dos golpistas.

Serra, como todos sabem, é um notório entreguista.

E o governo do usurpador está aí para isso mesmo: entregar as riquezas do país ao capitalismo internacional - leia-se, grandes corporações americanas e europeias, fortalecendo o controle dos Estados Unidos sobre o mundo e, especialmente, sobre a América Latina, região onde o Brasil firmava a sua ascendência.

Como consequência da ida de Serra ao MRE, o grupo conhecido por Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), contraponto viável e forte à dominação americana, será esvaziado, já que o Brasil deverá se afastar dele.

Os planos de solodificar o banco de desenvolvimento formado pelo Brics, alternativa ao Banco Mundial, serão arquivados em breve.

Serra também, como já demonstrou na primeira nota oficial que o Itamaraty emitiu sob o seu comando, vai dar uma banana à América do Sul, principalmente aos países cujos governos não rezam integralmente na cartilha de Washington.

A missão do senador tucano, em suma, será essa: transformar o Brasil numa colônia americana.

Só isso.

Uma missão e tanto.  (Carlos Motta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário