segunda-feira, 23 de maio de 2016

Empresários sonegam R$ 16 mil de impostos por segundo no Brasil

Um dos setores mais interessados e ativos no golpe contra a democracia brasileira é o empresarial.

Sem o apoio de uma Fiesp, por exemplo, os golpistas teriam tido muito menos condições de executar o seu crime.

O pato da Fiesp é um dos símbolos do golpe.

Assim como a sonegação fiscal promovida pelos empresários brasileiros, que, neste ano, até hoje, 23 de maio, custou aos cofres públicos R$ 204 bilhões, segundo números do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional, por meio do seu "Sonegômetro".

Os dados apresentados pela ferramenta são aterradores.

Por segundo, a sonegação fiscal rouba R$ 16,4 mil dos brasileiros;
por minuto, R$ 986 mil;
por hora, R$ 59 milhões;
por dia, R$ 1,420 bilhão;
por mês, R$ 42,592 bilhões;
neste ano, R$ 204 bilhões.

Essa montanha de dinheiro daria, por exemplo, para pagar
10 milhões de salários anuais para professores de ensino fundamental;
300 milhões de salários mínimos;
2,9 milhões de bolsas famílias.

Daria ainda para construir 
4,2 milhões de postos policiais,
5,8 milhões de casas populares,

e para comprar
2,5 milhões de ambulâncias,
1,4 milhão de ônibus escolares.

Muito patriotas os nossos empresários, não?  (Carlos Motta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário