terça-feira, 10 de maio de 2016

E vêm aí as "medidas econômicas de impacto". Deus nos acuda!

Um dos homens fortes do Brasil Novo, o íntegro senador Romero Jucá, informa que logo depois que for nomeado presidente da República Bananeira do Brasil, Michel Temer anunciará "medidas econômicas de impacto".

Pois então se preparem.

"Medidas econômicas de impacto" é só um eufemismo para "vamos ferrar a população".

É uma pena que nem todos os que se enrolaram na bandeira do Brasil, vestiram a camiseta da honrada CBF, saíram às ruas para pedir o fim da corrupção - do PT, of course - e a eliminação - física, se possível - de Dilma, Lula e dos petralhas em geral, se lembrem das "medidas econômicas de impacto" dos governos Sarney, Collor de Mello, Itamar e FHC.

Como naqueles bons tempos trabalhei em editorias de economia da finada revista Afinal e do finado Estadão, posso assegurar que o desconsolo dos colegas era total tão logo anunciavam a edição de mais um pacote econômico que iria resolver, de vez, os problemas do país.

E foram tantos - e foram tão inúteis e tão cansativos e tão perturbadores da ordem social...  (Carlos Motta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário