quinta-feira, 12 de maio de 2016

"Confiscaram a poupança?", pergunta, incrédulo, o eleitor do Collor

E não é que me veio à lembrança um episódio ocorrido no extinto Estadão, logo depois da posse de Collor de Mello?

As televisões da redação mostravam a fala, incompreensível para a maioria, da equipe econômica do caçador de marajás, tentando explicar para a população como se daria o confisco da poupança.

Nós ali vendo e ouvindo a patacoada toda, quando aparece um dos cabos eleitorais mais ativos do novo presidente, que trabalhava no caderno de Turismo.

Ele para, fica olhando a TV, se vira para nós e pergunta:

- Confiscaram a poupança? É isso mesmo?

- É isso - alguém respondeu.

O sujeito balança a cabeça, como se não entendesse nada do que estava se passando, resmunga alguma coisa e vai embora, xingando baixinho:

- Filho da puta, filho da puta...  (Carlos Motta)

Um comentário:

  1. Fui a falência nessa época, essa é outra história!

    ResponderExcluir