quinta-feira, 26 de maio de 2016

Brasil Novo trocou a moralidade pela pornografia

A foto do ministro da Educação em seu gabinete de trabalho com um ator pornô e um manjado agitador de extrema-direita é a imagem mais representativa deste Brasil Novo.

A presidente Dilma foi xingada, esculhambada, chamada de louca e incompetente; seu governo recebeu todos os epítetos desqualificativos que se possa imaginar.

Ela e seu governo, porém, passam com louvor em qualquer comparação que faça com o seu vice, atual presidente interino, seu ministério e as ações que já tomou.

Às vezes é bom ocorrer uma tragédia - e esse governo interino é apenas isso, uma tragédia - para tirar as pessoas do torpor e do sonambulismo em que vivem.

É bom dar um chacoalhão nelas para ver se despertam.

O interino e seu bando já fizeram tantas trapalhadas - e estão há menos de um mês na ativa - que deixam saudosos qualquer outro governo que o país já teve.

Nem o de FHC foi tão ruim, 

Ou o de Collor.

Ou mesmo o de Sarney.

A ida do ator pornô ao Ministério da Educação escancara uma verdade que em breve os meios de comunicação terão de enfrentar: ajudaram a sabotar uma presidenta honesta, limpa, bem intencionada, em proveito de uma gangue de sociopatas.

Trocaram a moralidade pela pornografia.  (Carlos Motta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário