sexta-feira, 13 de maio de 2016

A culpa da traição é do traidor e não de quem foi traído

Vi outro dia alguém dizer que os petistas votaram no usurpador e, portanto, a culpa por essa confusão toda é, claro, deles.

Fico admirado com o baixo nível de argumentação dessa gente - se é que há algum nível.

Ora, no Brasil a votação exclusiva para vice-presidente acabou faz tempo.

O último eleito dessa maneira foi João Goulart, o Jango, que substituiu Jânio Quadros depois de sua renúncia.

Ninguém vota numa chapa de candidatura presidencial por causa do vice.

Aliás, poucos sabem quem é o vice de seu candidato.

Fora isso, no caso específico do usurpador, ele foi imposto pelo seu partido, que se aliou ao PT para um governo de coalizão.

O que o PT poderia ter feito?

Vetar o nome do escolhido e com isso criar uma crise antes mesmo de a campanha eleitoral começar?

Fora tudo isso, se não me engano, não foram os deputados e senadores petistas que votaram a favor do impedimento da presidenta Dilma, propiciando a ascensão de Temer ao poder.

Culpar os eleitores de Dilma pelo golpe é como culpar a mulher pela traição do marido.  (Carlos Motta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário