segunda-feira, 20 de junho de 2016

Golpistas espionam Lula. Como na ditadura

Se faltava alguma coisa para definir o caráter da quadrilha que tomou conta de Brasília, a informação de que o serviço de inteligência do governo monitora o ex-presidente Lula completa o quadro.

Os golpistas são apenas golpistas - e nem disfarçam mais.

Espionar as pessoas por causa de suas preferências políticas é coisa de ditaduras, de Estados policiais.

Nas democracias verdadeiras isso não ocorre porque o direito de reunião, de expressão, de filiação partidária e de manifestação do pensamento, está assegurado.

O ex-presidente Lula, na teoria ao menos, não comete nenhum crime ao se reunir com quem queira, da mesma forma que é livre para manifestar a sua opinião ou organizar atos contra os usurpadores.

Crime é espionar os cidadãos sem autorização judicial.

Quando esses atos são promovidos por determinação do Executivo fica mais que evidente que ele se coloca acima das leis.

Quem faz isso pouco se importa em sequer parecer que obedece as normas de uma democracia. (Carlos Motta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário